Como a infância pode ensinar a conquistar mais na vida adulta?

Ao meu conhecer, ao meu parecer, a infância é a marca mais forte de uma pessoa.

Olhar para a infância é olhar para a sua vida adulta. É perceber o que você será um dia.

Eu sou o filho mais velho de três irmãos, e eu lembro que na nossa infância, meados da década de 80, nós tínhamos muitos sonhos.

A televisão naquela época era sempre algo que despertava a vontade de realizar, de conquistar. Despertava desejos na gente!

Hoje, estando aqui em Nova York, precisamente no Central Park, bem como em tantos lugares em que tive o privilégio e a oportunidade de conhecer, me pego agradecido e pensando como valeu a pena sonhar! Experiências de novos lugares me trazem a memória alguns entendimentos que podem ser úteis para as conquistas da vida adulta.

Eu lembro de uma vez, que eu desejava muito comprar uma bicicleta. Mas não era qualquer bicicleta.

Na época o meu pai já tinha falecido, era 1988 quando ele se foi. Lembro bem que aos 8 anos eu atravessei um momento bem difícil. Talvez por ser o primogênito dos três, relembrava das coisas, dos momentos com mais detalhes. Logo, eu entendia o que estava acontecendo. E eu comecei a me neutralizar muito nessa época. Foi aí que comecei a criar sonhos.

Dois anos depois, nossa mãe veio a conhecer uma pessoa que passou a ser especial na nossa família. Talvez uma referência de paternidade era o que precisávamos. Passou a fortalecer o que havia sido perdido. Alguém que cuidaria e traria para a nossa história, um pouco mais de esperança. E as coisas correram de alguma forma muito bem. Mas em outras circunstâncias elas não eram tão fáceis quanto a gente imaginava.

E os episódios que eu lembro são esses, de sonhar, de desejar e poucas vezes ter.

Mas tinha algo dentro de mim, daquela criança, daquele jovem, que sempre era mais forte.

Eu conseguia enxergar, ver além das limitações que a vida me entregava.

Tudo isso me ajudou como empresário, como neuropsicoterapeuta, função da qual ajudo pessoas a desenvolver a saúde emocional e saúde corporativa de centenas de empresas. Eu fui descobrindo que sonhar é importante. Mas antes de sonhar a gente precisa ver.

Eu tinha uma frase muito interessante que era: Acredite, ouse, conquiste.

Eu falava muito isso na minha juventude e era algo muito especial, porque eu acreditava mesmo nas coisas.

Voltando àquele episódio da bicicleta. Eu desejava muito uma bike. E eu usei muita criatividade para conseguir conquistas desse tipo. Sempre existiam pessoas que me traziam argumentos negativos e puxavam para baixo, mas o interessante é que em raríssimas vezes eu dava ouvido! Teimosia era meu forte nesse caso. Nada me impedia, pois eu praticamente já visualizava pronto. Logo, era difícil desistir do que já ganhou!

Todas as crenças que me limitavam, acabavam meio que “caindo por terra”, porque eu não considerava dificuldade alguma quando o desejo era grande.

“Realizar é movimentar-se na direção certa dos seus mais nobres desejos.”

Mas porquê eu desejava?

Por que eu acreditava tanto que ia conseguir?

Nesse exemplo da criança e da bicicleta toda especial, considero que desejo é coisa boa que traz sentimento de pertencimento. Todo desejo traz uma recompensa muito particular. A bike, no caso, parecia uma coisa desenhada de filme. Era cromada, peças exclusivas, adesivos super diferentes, tinha cores luminosas, era quase uma bicicleta (cara) de filme espacial.

E isto acontecia porque eu tinha, não só um desejo muito forte, como uma profunda segurança de que eu iria conseguir, pelos meus próprios esforços. Usando apenas as minhas inteligências.

“Quando você conhece suas fraquezas, você fica com suas forças e faz uso delas.”

As nossas forças nos levam onde desejamos. As nossas inteligências são colocadas a prova quando sonhamos.

Talvez você é uma pessoa que perdeu os sonhos e talvez, não ache que vai conquistar nessa vida mais nada. Mas eu queria te dizer, de coração, de amigo para amigo, de amigo para amiga, que você consegue. Sim, você consegue! Você consegue conquistar o que você quiser conquistar.

Mas para isso, você precisa se movimentar em direção ao seu desejo.

Talvez uma dica boa para começar é: ter algo em vista!

O que você tem em vista para uma plena realização na sua vida?

De onde você estiver você pode cooperar com os seus desejos. Para começar, basta desejar.

Segundamente, é importante ter uma direção, saber exatamente onde está esse tal desejo.

Ele é viável?

Ele é possível do ponto de vista da realidade das coisas?

Tudo é possível quando a gente acredita que tem um desejo e uma direção.A direção nos serve como ponte, como estrada. Um passo a passo de como chegar lá.

E não obstante disso, o movimento é o terceiro e grande passo para conquistar, para mudar, para realizar na vida.

Movimentar-se em direção ao seu desejo é algo extraordinário.

Eu queria deixar essa mensagem para você, daqui, desse lugar tão gostoso, tão tranquilo. Fora da muvuca da 5th Avenue.

Receba esta palavra de encorajamento. Talvez seja isso que você precise. Coragem! Você consegue! Eu tenho certeza que você consegue!

Para o hoje, não importa a sua difícil infância ou uma conturbada juventude e os acontecimentos que, vividos nela, te formaram. Aquilo que foi negativo ou positivo, certamente cooperou com o que você é hoje.

Afinal de contas, os pais que você tem é exatamente o que você precisa para se tornar o que você será. Aqui e agora.

Eu vou deixando para você hoje esse abraço gelado, na torcida para te ver desejando realmente aquilo que você nasceu para conquistar.

Use sua história ao seu favor.

Fique com o que une e não com o que separa.

Vamos em frente? Juntos somos mais!

A gente se vê ; )

Álex

Empresário, fundador e CEO do Grupo PRODUZA, publicitário, multiartista, neuropsicobiomédico clínico da saúde.

Empresário, fundador e CEO do Grupo PRODUZA, publicitário, multiartista, neuropsicobiomédico clínico da saúde.